Imprimir Shortlink

MP e Secretaria de Educação firmam acordo para difundir campanha de combate à corrupção

08nov13 - Acordo MP e SEC contra corrupo - assinaturaO Ministério Público baiano e a Secretaria de Educação do Estado da Bahia firmaram um termo de cooperação para o desenvolvimento de ações conjuntas vinculadas à campanha nacional de combate à corrupção e ao projeto ‘O que você tem a ver com a corrupção?’. O documento foi assinado na manhã desta sexta-feira, dia 08, na sede do MP, pelo procurador-geral de Justiça Wellington César Lima e Silva, pelo secretário de Educação Oswaldo Barreto e pela coordenadora estadual da campanha, promotora de Justiça Heliete Viana. O objetivo da cooperação é envolver e sensibilizar a sociedade, especialmente os professores e estudantes, para o combate à corrupção, difusão de valores e princípios relacionados à cidadania e à democracia e para o comprometimento com a transparência na gestão pública e inclusão social.

No documento, a Secretaria de Educação se compromete a apoiar a campanha, através da sua promoção e divulgação do material publicitário, além de exibição do vídeo institucional nos eventos que promover. “A corrupção é algo muito complexo, que envolve uma mudança de cultura, e esperamos contribuir para isso”, afirmou o secretário Oswaldo Barreto. Para o procurador-geral de Justiça Wellington César, a difusão da iniciativa, aliada à dimensão pedagógica e à introdução de práticas que repudiem a corrupção, contribuirá progressivamente para esta mudança. “Esperamos, com esta iniciativa, que as novas gerações tenham uma mentalidade diferente e façam uma política melhor”, concluiu Heliete Viana. Também participaram da reunião o chefe de gabinete do MP, promotor de Justiça Márcio Fahel; o coordenador do Centro de Apoio Operacional da Cidadania (Caoci), promotor de Justiça Valmiro Macedo; e o assessor de Gestão Estratégica, Roger Luís Silva.

08nov13 - Acordo MP e SEC contra corrupo - mesaA campanha ‘O que você tem a ver com a corrupção?’ acredita na transformação pela educação e na conscientização das crianças e jovens como caminho para um Brasil mais justo e mais sério. Ela visa conscientizar a sociedade, especialmente crianças e adolescentes, a partir de um diferencial, que é o incentivo à honestidade e à transparência das atitudes do cidadão comum, destacando atos rotineiros que contribuem para a formação do caráter, com vistas à criação de uma cultura de valores e princípios éticos que contribuam para a construção de um país mais justo e melhor.

Deixe uma Resposta